segunda-feira, 15 de abril de 2013

GLIFAGE - Milagre de algumas..


GLIFAGE


Este remédinho promete fazer milagres, vou passar pra vocês o que eu descobri sobre este milagre:

Encontrei na net muitos depoimentos positivos de mulheres que conseguiram engravidar tomando este remédinho..


O que é metformina?
A metformina -- comercializada com os nomes de Glifage, Dimefor e Glucoformin -- é um remédio oral para diabetes. Metformina é uma das principais opções para tratamento da diabetes tipo 2, especialmente em pessoas obesas e acima do peso com função renal normal. A metformina também é muito usada no tratamento de pessoas com SOP (Síndrome dos Ovários Policisticos). Quando usada adequadamente, a metformina causa poucos efeitos adversos -- o mais comum é problema gastrointestinal -- e diferente de muitos outros remédios para diabetes não causa hipoglicemia. Metformina também ajudar a reduzir os níveis de colesterol LDL e triglicerídeos, além de auxiliar a emagrecer. Devido à propriedade de ajudar no emagrecimento de pacientes obesos com diabetes tipo 2, pessoas que não possuem a doença vêm usando a metformina sem orientação acreditando que ela emagrece.

Metformina no tratamento da diabetes

O principal uso da metformina é no tratamento da diabetes mellitus tipo 2, especialmente quando acompanhada de obesidade e resistência à insulina. Metformina é o único remédio para diabetes que comprovadamente reduz as complicações cardiovasculares decorrentes da doença. Ao contrário da maioria dos remédios orais para diabetes, a metformina não induz hipoglicemia. A metformina também não causa ganho de peso e pode até produzir leve emagrecimento. Metformina também reduz modestamente os níveis de colesterol LDL e triglicerídeos.

Indicações das metformina para SOP e outro usos

A metformina também vem sendo usada para tratamento da síndrome dos ovários policisticos (SOP), fígado gorduroso não-alcoólico e puberdade prematura. Tais utilizações ainda são consideradas experimentais. Embora a metformina não seja licenciada para uso na SOP, o Instituto Nacional do Reino Unido para a Saúde e Excelência Clínica recomenda a utilização da metformina para mulheres com SOP e índice de massa corporal acima de 25 quando outras terapias falharam em produzir resultados. O benefício da metformina para fígado gorduroso não-alcoólico não foi extensivamente estudado e pode ser apenas temporário.

Metformina emagrece?

Uma vez que a metformina tem produzido perda de peso em pacientes obesos com diabetes tipo 2, muitas pessoas acreditam que ela emagrece também aqueles que não têm a doença. Entretanto, os médicos afirmam ser temerário receitar a metformina para emagrecimento em pessoas que não tem diabetes, uma vez que o remédio não é recomendado para essa utilização. Em pacientes obesos com diabetes tipo 2 a metformina tem proporcionado de 5 a 7% de perda de peso e diminuição da circunferência abdominal em até 3 centímetros, entretanto tais efeitos foram conseguidos em conjunto com dieta. Não existem estudos que comprovem que o uso da metformina emagrece pessoas que não têm diabetes tipo 2.

Efeitos adversos e colaterais da metformina


Acidose lática

O efeito colateral em potencial mais sério da metformina é a acidose lática. Esse complicação é muito rara, e parece ser limitada àqueles com funções prejudicadas do fígado ou rins.


Problema gastrointestinal
O efeito adverso mais comum da metformina é problema gastrointestinal que pode incluir diarréia, cólica, náusea e vômito. A metformina é mais comumente associada com efeitos gastrointestinais adversos do que a maioria dos remédios para diabetes. Os problemas gastrointestinais são menos comuns depois do uso contínuo e prolongado da metformina. O uso de longo prazo da metformina tem sido associado à mal-absorção da vitamina B12.


Contra-indicações da metformina
A metformina é contra-indicada em pessoas com qualquer condição que possa elevar o risco de acidose lática, incluindo desordens renais, doença no pulmão e doença no fígado. Insuficiência cardíaca tem sido considerada uma contra-indicação para o uso da metformina, embora uma pesquisa de 2007 tenha mostrado que ela é o único remédio para diabetes não associado a danos em pessoas com insuficiência cardíaca. É recomendado que o uso da metformina seja temporariamente descontinuado antes de radiografia envolvendo contraste iodado (como angiograma e tomografia computadorizada com contraste), uma vez que a tinta pode prejudicar temporariamente a função renal aumentando o risco de acidose lática.


"... A Merck, empresa alemã que produz e comercializa o Glifage (metformina) há duas décadas, é líder no mercado de antidiabéticos orais. No Brasil, Glifage é o medicamento mais prescrito pelos endocrinologistas. A metformina age diretamente na resistência à insulina. Em uma pequena parcela dos usuários, contudo, a substância pode acarretar efeitos gastrointestinais - de leves a moderados - podendo comprometer a adesão ao tratamento.

Com o objetivo de desenvolver uma nova geração de metformina, a Merck criou o Glifage XR, cujo PRINCIPAL DIFERENCIAL EM RELAÇÃO ao atual Glifage, é o sistema de difusão GelShield, que libera a metformina no organismo de forma mais lenta, promovendo melhor tolerância gastrointestinal. O produto já existe no México, Chile, Estados Unidos e, a partir de maio, no Brasil. (...)

... Outro diferencial de Glifage XR está relacionado à posologia. Ao contrário da ingestão diária de Glifage - de 2 a 3 vezes ao dia - o paciente que usa Glifage XR precisa apenas de uma tomada diária, o que é considerado um aspecto fundamental para a adesão ao tratamento. (...)

... O índice de abandono do tratamento por efeitos gastrointestinais adversos foi bem menor em pacientes que usaram a metformina de liberação prolongada (1,8%) do que em pacientes com a metformina de liberação imediata (5,9%). O grande benefício do Glifage é amplamente conhecido: melhora a captação da glicose pelo organismo, reduzindo o risco de eventos cardiovasculares", afirma o Dr. André Abrahão."

Nenhum comentário: